Perfil

Dr. L. M. Frenkiel

Psiquiatria

Um Capítulo luminoso na história das grandes profissões pertence, sem dúvida alguma,aos médicos que, impregnados de labor e sabedoria,souberam transformar em realidade, mesmo com dificuldades, e que São Paulo poderia oferecer como exemplo.

A obra “São Paulo-Sua história e seus Monumentos-destaques e Personalidades” destaca, entre eles que legaram á posteridade, o médico Psiquiatra Luiz Mário Frenkiel.

Nasciso e como o próprio declara, “mal criado” em Cornélio Procópio, norte do Paraná, aos 25 de fevereiro de 1952, terceiro dia de Carnaval, sendo o segundo filho de Abrahan e Ana Frenkiel (não sendo filho de Deus e consequentemente filho de Mãe desconhecida) irmão de Hilo Paulo Frenkiel, seus pais vieram da Polônia para o Brasil em 1947. O nome de Frenkiel tem sua origem por volta do ano 1000DC, na região que compreendia parte da França e da Alemanha, cujo povo que lá vivia era conhecida como Frank e daí quem se originou desse local teve o Frank no nome: Frankstein, Fransfurt e Frenkiel.

Finalizou Medicina na Primeira Turma da antiga Faculdade Bandeirante de Medicina-A atual Universidade São Francisco Bragança Paulista em 1977. E como o mesmo gosta de dizer: Se nasciso e mal-criado em Cordélio Procópio- Bem formado em Jerusalém, Israel onde obteve o Titulo de Especialista em Psiquiatria no Hadassah Medical Scholl, Hebrew University.

Oficial Médico no Exército de Defesa de Israel; entre os anos de 1987 a 1988 foi Diretor Chefe do Serviço Ambulatorial de Psiquiatria no Setor Oriental de Jerusalém, tendo como sua área de atuação e responsabilidade a Cidade Antiga de Jerusalém que engloba os seguintes lugares Sacros: Muro das lamentações, Via Dolorosa e a Mesquita de Al-Quds.

“Estudei o século XX para entrar no século XXI levando em conta que é Vox Populi que em Jerusalém se estude com afinco e fé principalmente os 570 e lá vai pedrada de séculos anteriores” glorificando o primitivismo como a um estado á ser alcançado.

Presentemente tal lá como cá.

Continuando meu desfile na Sapucai da vida estudei e trabalhei em Denver-Colorado -USA,Cuiabá-Mato Grosso e já há alguns anos retornei á São Paulo para minhas atividades profissionais . Resido no Gan Ananda ( Gan: Jardim em Hebráico ex. Gan éden- Jardim do Éden, Ananda: Gôzo deleite, prazer em Sânscrito) nas montanhas de São Roque-Paraíso Ecológico.

Possuo uma relação carnal com a cidade de São Paulo e dedico um poema, escrito por um não- poeta assim como o modernismo de São Paulo não deveria ser este presente.

“Oh Paulicéia Desvairada, oh Favela Monstruosa com seus Tiêtes, Pinheiro e Tamanduateis a céus abertos com putrêdos perfumes cheirosos. Oh São Paulo! com seus Pacaembús floridos e noites tenebrosas. Oh São Paulo Piratininga poderosa, opulenta e hoje em direção ao amanha carregando as idéias de ontem. Oh São Paulo insana, desastre ecológico nos quais poucos tentam viver e tantos não conseguem sobreviver. Oh São Paulo que ao invés de produzir o novo na terra criou a caverna concreta”. Oh São Paulo todo o mundo aqui. Poderia ser melhor. Te amo e te como São Paulo.”